Você Sente Dor Na Relação Sexual? Conheça Causas E Soluções Para O Problema!

Excitação completa, prazer intenso, bem-estar e orgasmos. No geral, são sensações como estas que desejamos quando o assunto é uma relação sexual consentida entre parceiros felizes por estarem juntos na cama, e não dor na relação, certo?

Porém, para muitas pessoas – principalmente as mulheres – o sexo tem mais relação com dor e sensações ruins do que com essa satisfação. Para quem sofre com esses problemas, a simples ideia de transar pode dar calafrios e se transformar em um pesadelo.

Para te ajudar a entender melhor essa situação e encontrar possíveis soluções para o problema, a Gall separou dicas e informações completas sobre o assunto. Confira a seguir!

Possíveis razões para a dor durante o sexo!

Casal de mãos dadas na cama

Doenças físicas e fatores psicológicos são os principais responsáveis pela dispareunia, nome científico dado às dores que aparecem não só durante o ato sexual, mas também depois. Uma a cada cinco mulheres sofre com dores durante e após as relações sexuais, além disso, até 4% da população masculina também enfrenta problemas, especialmente na hora de gozar.

No entanto, quem sofre com esses problemas demora a buscar auxílio profissional, e nessa fatia do grupo, as mulheres também são maioria. A pressão da sociedade – e muitas vezes de companheiros abusivos – por uma vida sexual “ativa” é tão grande que se expor ao pedir ajuda acaba sendo visto como sinal de fraqueza e até mesmo falta de amor pelo parceiro. Para te ajudar a tirar dúvidas e entender mais sobre a situação, confira 5 razões mais comuns para a existência desse incomodo durante o sexo:

1. Infecções, inflamações e problemas dermatológicos

As principais causas de dor durante a relação sexual e a penetração são ocasionados por infecções, inflamações e problemas dermatológicos que causam um desequilíbrio da flora vaginal. As dores que estão relacionadas a essas causas normalmente acontecem mais “superficialmente”, no início da relação e logo após a ela, originando um desconforto semelhante a coceiras e irritações.

2. Endometriose, doença inflamatória pélvica, miomas uterinos e cistite

Especialistas da área da saúde caracterizam os incômodos causados por essas doenças como dores mais profundas, principalmente quando comparadas às ocasiões citadas acima. A endometriose, inclusive, é responsável não só por dores muitas vezes insuportáveis durante o sexo, mas também por cólicas fortes na menstruação e casos de infertilidade.

3. Falta de lubrificação adequada

A baixa lubrificação vaginal também é um problema bem comum quando pensamos em dores durante a relação sexual, principalmente quando a mulher está passando pela menopausa, realizou um parto recentemente, está amamentando, não está suficientemente excitada para a penetração ou quando ela faz uso de medicamentos que afetam de alguma forma os hormônios.

4. Vaginismo

O vaginismo consiste na contração involuntária dos músculos próximos à parede vaginal. Esse problema acaba dificultando e até mesmo impedindo, nos casos mais graves, a entrada do pênis, dedos ou toys sexuais. Sua causa pode ser física ou psicológica, por isso é muito importante buscar a ajuda de um ginecologista para entender o que está acontecendo.

5. Traumas e resistência psicológica

Para uma relação sexual prazerosa, o corpo e a mente precisam estar em total sintonia com aquele momento, por isso, as dores durante o sexo também podem ser causadas por questões psicológicas. Estresse, depressão, baixa autoestima, culpa e desconforto com o sexo são causas comuns relacionadas a psique.

O trauma não tratado que é inerente a sobreviventes de abuso sexual e psicológico também pode ser uma das causas intrínsecas de dores e desconfortos durante a relação sexual, mesmo que esses problemas não tenham relação com o parceiro atual.

Solucionando o problema: Alternativas para uma relação mais prazerosa!

Casal juntos na cama, um sobre o outro

Como é possível perceber, por meio das possíveis causas listadas acima, existem inúmeras razões que podem conduzir à dor durante a relação sexual, mas para que esse cenário não se torne algo recorrente na rotina a dois, saiba que existem algumas alternativas que podem ajudar a reverter a situação. Porém, antes de seguirmos para as dicas, é importante frisar que somente uma consulta médica é capaz de oferecer o diagnóstico completo e identificar a raiz do problema, por isso não abra mão de uma visita ao seu médico!

1. Conheça o seu corpo e o que lhe dá prazer

O sexo não é uma via de mão única, é preciso existir esforço e conhecimento das duas partes envolvidas. Conheça seu corpo, masturbe-se e entenda como você chega ao prazer para guiar a experiência junto com seu parceiro.

2. Esteja presente no sexo

Não deixe irritações ou problemas da vida tomarem conta desse momento tão especial. O sexo não deve se tornar uma obrigação na rotina do casal, por isso, façam amor quando a vontade bater e de forma mais presente possível.

3. Capriche nas preliminares e não apresse o momento

A lubrificação correta é muito importante para que a penetração se torne prazerosa. Então, gaste o tempo que for necessário em carícias, beijos e massagens antes do sexo.

4. Converse e seja sincera com seu parceiro

As relações humanas exigem dialogo, e durante o sexo isso não muda. Converse com seu parceiro de forma sincera e tranquila sobre as posições que você mais gosta, situações que a deixam desconfortável e até mesmo coisas novas que você quer tentar. Os sex toys, por exemplo, são ótimos para descontrair e incrementar a relação, por isso, não tenha vergonha de se mostrar interessada!

5. Não abra mão do lubrificante

Pois é, muitas mulheres e homens preferem confiar apenas na lubrificação natural durante o sexo, mas essa não é a única alternativa. Os lubrificantes são ótimos aliados para melhorar a sensação durante a penetração e podem, inclusive, oferecer diferentes formas de prazer para os dois.

6. Sexo não é só penetração: explore!

Variar posições e estímulos durante o sexo é saudável e muito indicado para conhecer novas zonas de prazer pelo corpo. Sexo oral, masturbação mutua, diferentes posições e até mesmo brincadeiras sexuais podem ser adicionadas a relação para tirar o foco de apenas uma possibilidade.

As dores durante a relação incomodam e tiram o prazer de um momento tão especial, não é mesmo? Por isso, é importante se informar e entender o que pode estar causando esse problema. Mas lembre-se, mesmo um conteúdo completo que te ajuda a compreender melhor essa situação, a consulta com um ginecologista não deve ser dispensada!

Gostou das dicas? Aqui no Blog da Gall trazemos semanalmente conteúdos completos sobre saúde e sexualidade feminina. Não deixe de conferir nossos outros artigos. Nos vemos no próximo post!

Fonte: blog.gall.com.br

Share this:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.