Serviços de saúde continuam mesmo com funcionários sem salários, diz prefeitura

Profissionais da saúde de Umuarama manifestaram, nesta sexta-feira (14), a possibilidade de paralisação dos atendimentos

No início da noite desta sexta-feira (14), a Prefeitura de Umuarama informou ao Portal da Cidade Umuarama que os serviços continuarão sendo prestados normalmente nas unidades de saúde, que incluem o ambulatório covid e o Pronto Atendimento, cujos funcionários alegam falta de pagamento salarial

Profissionais ouvidos pela reportagem, informaram que, até o fim da tarde desta quinta-feira (13), os funcionários do ambulatório covid e do Pronto Atendimento estavam sem pagamento salarial, fato que foi confirmado pela própria prefeitura em nota divulgada hoje, que você pode conferir no fim desta reportagem.

“Geralmente esse pagamento é feito até o quinto dia útil do mês, ou até o dia 10, mas até o momento [quinta-feira] não recebemos”, destacou um dos denunciantes.

A falta do cumprimento da obrigação empregatícia atinge principalmente enfermeiros, e é provocada pelo envolvimento da empresa prestadora de serviços e contratada pelo município, nos desvios do dinheiro da saúde pública, que vieram à tona no último dia 5, quando o MPPR por meio do Gaeco, cumpriram mandados de busca e apreensão e prisões em Umuarama. Com administrador da empresa detido, pagamentos foram interrompidos.

Com o apoio do sindicato dos trabalhadores na área de saúde, junto com o Ministério Público do Trabalho e o Ministério Público do Estado do Paraná, a prefeitura espera encontrar uma solução que leve ao pagamento dos profissionais da saúde, que na tarde desta sexta-feira, revelaram a possibilidade da paralisação de suas atividades, preocupando a população.

Leia abaixo, o comunicado oficial da Prefeitura Municipal sobre o caso:

O município de Umuarama e o sindicato dos trabalhadores na área de saúde, junto com o Ministério Público do Trabalho e o Ministério Público do Estado do Paraná, estão tomando todas as providências, que estão legalmente ao seu alcance, para que os funcionários da empresa terceirizada na área de saúde, cuja administradora encontra-se detida, possam receber os salários a que fazem jus em razão do último mês de trabalho. Município e sindicato estiveram reunidos na quinta-feira (13) com o MP/PR e o MPT, e nesta sexta com os trabalhadores. Apesar do atraso no pagamento por parte da empresa privada, terceirizada, a Prefeitura comunica à população que os serviços continuarão sendo prestados normalmente nas unidades de saúde do município.

Saiba de todas as informações sobre as investigações do possível desvio do dinheiro público destinado à Saúde de Umuarama e suas consequências nos seguintes links do Portal da Cidade Umuarama:

 

 

Fonte: Portal da Cidade Umuarama

Share this:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.