RESPEITO: Motoboys se unem contra os escapamentos barulhentos em Umuarama

Entregadores querem conscientizar outros profissionais para que este grave problema de poluição sonora seja ao menos amenizado na Capital da Amizade

Não é preciso andar muitos metros pelas principais ruas e avenidas de Umuarama para se deparar com uma motocicleta barulhenta. Conforme resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), existem limites de ruídos nas proximidades do escapamento para veículos automotores, e pelo som produzido por muitas motocicletas na Capital da Amizade, não é preciso ser especialista para saber que está ocorrendo irregularidades.

Pensando em ao menos diminuir esse problema, e também em desmistificar que todo entregador é favorável a esse mau hábito, um grupo de motoboys se uniu para conscientizar os demais profissionais das duas rodas, que a atitude, além de ser uma infração de trânsito, incomoda muitos moradores que nesse período de pandemia estão em suas residências, principalmente, idosos e pessoas acamadas.

 

Pedro Augusto Trevizan / Motoboy / Umuarama

Conscientização

“Muita gente coloca escape barulhento na moto porque acha bonito, outros porque gostam do barulho, porém, nessa época de pandemia há muitas pessoas acamadas e idosos, que não querem um motociclista com um escape barulhento passando na frente de suas residências às 22h”.

Pedro Augusto Trevizan / Motoboy / Umuarama

 

Transitar com motocicleta com escapamento adulterado é infração grave como está prevista no artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que dispõe sobre conduzir o veículo com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante. A prática acarreta perda de cinco pontos na CNH e multa no valor de R$ 195,23.

“Espero que os motoboys se conscientizem e retirem o escape barulhento e coloquem o original. Respeito às normas de regularização do trânsito, assim como de qualquer outra que promova a convivência harmoniosa entre as pessoas, trará sem sombras de dúvidas maior respeito à profissão de motoboy e qualidade de vida a todos envolvidos nessa área de transporte”, exaltou Augusto, que também é um dos porta-vozes do grupo de profissionais que busca conscientização.

Fonte: Portal da Cidade Umuarama

Share this:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.