Gêmeas siamesas são separadas com sucesso após 22 horas de cirurgia

Duas irmãs siamesas de 1 ano foram finalmente separadas. As gêmeas Bellanie e Bellanie Camacho eram unidas pelo quadril, e foram separadas numa cirurgia de 22 horas que envolveu dezenas de médicos, enfermeiros, neurocirurgiões, cirurgiões ortopédicos, urológicos, gastrointestinais, pediátricos e plásticos.

Os casos de siameses ocorrem em 1 a cada 200 mil nascimentos, mas gêmeos unidos pelo quadril, os chamados pygopagus, são extremamente raros. As meninas estão se recuperando rapidamente e deixaram a unidade de terapia intensiva pediátrica nesta segunda-feira.

As gêmeas eram unidas pelo quadril

                             As gêmeas eram unidas pelo quadril Foto: Reprodução do Facebook

Em entrevista ao programa “Today Show”, a mãe das meninas, Laurilin Celadilla Marte, de 24 anos, disse que a separação era um sonho. “Eu rezava e sonhava que isso iria acontecer”, disse. Esse foi o primeiro procedimento do tipo realizado no hospital Maria Fareri Children’s Hospital, em Nova York.

O cirurgião pediátrico Whitney McBride contou que alguns dos trabalhos cirúrgicos foram realizados utilizando técnicas laparoscópicas, o que deu aos cirurgiões uma imagem mais clara de como o aparelho digestivo estava unido antes da cirurgia. Os médicos também usaram modelos 3D da coluna das meninas para treinar para a cirurgia. Após o procedimento ser realizado com sucesso, as equipes médicas aplaudiram o trabalho. “Foi uma sensação esmagadora que eu não acho que qualquer um de nós vai experimentar novamente”, disse um dos médicos.

EXTRA

Share this:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.