MS chega ao sábado com mais 1,8 mil novos casos de covid-19

Boletim traz ainda dados que revelam 90% de ocupação das UTIs na Capital, mas a maioria não é por covid

A crise da covid-19 enfrentada no fim de julho e agosto volta a bater à porta de Mato Grosso do Sul. Neste sábado (28), o boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde) trouxe 1.884 novos casos da doença no Estado, um número que representa quase 2% do total de casos registrados desde o início da pandemia – 97.605.

O boletim traz ainda mais três mortes registradas em decorrência da doença, todas elas em Campo Grande. Entre as vítimas estão dois homens, de 58 e 72 anos. O mais novo possuía como comorbidade obesidade e era tabagista, enquanto o mais velho tinha diabetes e doença renal crônica. Já a única vítima mulher tinha 87 anos.

 

Ao todo, o Estado já registra 1.757 mortes por causa da covid-19, sendo 763 delas em Campo Grande, 173 em Corumbá, 118 em Dourados, 64 em Aquidauana, 48 em Três Lagoas, 42 em Ponta Porã, 34 em Miranda, 34 em Naviraí e 30 em Cassilândia e Sidrolândia.

O índice de letalidade da doença na Capital está em 1,7% – ou seja, a cada 1 mil pessoas hospitalizadas com covid-19, 17 morrem. Em Corumbá, o número é de 3,2%, enquanto em Dourados está na casa dos 1,2%. O índice geral do Estado é de 1,8%.

Leitos – Atualmente há 450 internados por causa da doença em Mato Grosso do Sul e 9.685 pessoas em isolamento domiciliar – o número de recuperados hoje é de 85.713. Dos internados, 265 estão em leitos clínicos, enquanto 185 necessitaram de atendimento avançado em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Entre os que precisaram de atendimento especial, 105 estão em hospitais da rede pública, enquanto 80 ocupam vagas na rede privada – o número para leitos clínicos é de 144 na rede pública e 121 na rede particular de saúde.

A taxa de ocupação de leitos SUS (Sistema Único de Saúde) em Mato Grosso do Sul é de 59% para UTIs adultas e 44% para UTIs pediátricas específicas para tratamento de covid-19. Já quanto a ocupação global de leitos de UTI disponíveis no SUS, a maior ocupação atualmente se registra em Campo Grande.

Campo Grande – Na Capital, o índice neste sábado é de 90%, segundo o boletim da SES. Ao todo, são 240 leitos na cidade para atender toda a macrorregião. Já em Dourados são 145 leitos, sendo que 49% deles estão ocupados, mesmo índice de Três Lagoas, onde há 35 vagas. Em Corumbá, onde existem 24 UTIs, a ocupação está na marca dos 74%.

Das UTIs da rede pública em Campo Grande, 33,3% são ocupadas por pacientes com covid-19, 5,5% por pacientes suspeitos de terem a doença e 61,1% por pacientes que não estão com covid-19 e foram hospitalizados por causa outras motivos.

CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Share this:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.