Quatro dias após ataque no meio da rua, família se despede de Eloá

A menina teve a morte atestada pela Santa Casa no sábado; órgãos dela foram doados no dia seguinte

A menina Eloá Aquino Carvalho, de 3 anos, atacada por homem com esquizofrenia na última quarta-feira (11) foi sepultada na tarde deste domingo (15), no Cemitério Nacional Parque, no bairro Moreninhas, em Campo Grande. O velório foi reservado aos amigos mais próximos e aos familiares.

Durante o velório, um desconhecido entrou na sala fez uma oração pela menina e deixou uma boneca ao lado do caixão. A advogada da família, Mariana Canossa disse ter sido um momento muito marcante em que todos se emocionaram.

A morte de Eloá foi atestada na madrugada de sexta-feira (13), dois dias após ela ter sido agredida na rua Baobá, Moreninha III. Na ocasião, a menina estava no carrinho acompanhada da mãe e de um dos irmãos quando foi retirada por Cecílio Martins Centurião Junior, 34 anos, e arremessada ao chão. Ele foi preso em flagrante.

Cecílio foi preso na manhã de quarta-feira (11) após retirar a criança de 3 anos do carrinho de bebê que a mãe guiava, levantar e arremessar a menina de cabeça ao chão. Ele foi encaminhado para a ala psiquiátrica do Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, na saída Para Três Lagoas. Cecílio deve responder por homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima.

A mãe de Eloá, Elenilda Carvalho Moreira, 31 anos, autorizou a doação de órgãos da menina. A captação foi realizada no sábado (14). As duas córneas serão transplantadas a paciente de Campo Grande e os rins serão levados para São Paulo.

Menina Eloá foi sepultada no cemitério Nacional Park no bairro Moreninhas (Foto: Maressa Mendonça)Menina Eloá foi sepultada no cemitério Nacional Park no bairro Moreninhas (Foto: Maressa Mendonça)

 

Fonte: Campo Grande News

Share this:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.