MONSTRUOSIDADE! Funcionário do IML é demito depois de ser flagrado fazendo sexo com cadáver de mulher em uma sala de necropsia

O maqueiro do Instituto Médico Legal (IML) identificado como Wanderley dos Santos Silva, 52, foi exonerado pela direção do órgão após ser flagrado por um perito criminal, mantendo relações sexuais com um cadáver do sexo feminino no último dia 23 de novembro deste ano.

Em seu depoimento o perito conta que adentrou a sala de necropsia para pegar material de trabalho e se deparou com o maqueiro sobre o cadáver e mantendo relações sexuais com a mulher que havia sido removida de um local de crime, por ele mesmo e por um colega.

Depois do flagrante o maqueiro Wanderlei dos Santos, que atuava no IML desde 2015, foi apresentado inicialmente à direção do Departamento de Polícia Técnica e Científica (DPTC) onde confessou o ato de necrofilia, que é o uso de cadáver em ato sexual.

Direção do IML confirmou que o maqueiro Wanderley dos Santos foi

flagrado mantendo relações sexuais com um cadáver (Foto: Divulgação)

De acordo com a direção do órgão o maqueiro deverá ser enquadrado criminalmente por vilipêndio de cadáver como está tipificado no Código Penal e se foi for condenado Wanderley dos Santos pode ser condenado a uma pena que varia de 1 a três anos de prisão.

A exoneração do maqueiro flagrado mantendo relações sexuais com o cadáver é apenas o primeiro passo das providências tomadas porque a partir de agora será instaurado um inquérito criminal pela Polícia Civil para saber se Wanderley praticou outros atos de necrofilia.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas divulgou nota informando que o Departamento de Polícia Técnica e Científica (DPTC) já tomou todas as providências cabíveis e deverá tomar outras medidas administrativas para que fatos como estes não voltem a acontecer naquele órgão.

Fonte: Portal do Zacarias

Share this:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.